O factor ambiental r, define em que medida o ambiente é hostil à evacuação. Elle é calculado em função da carga calorífica ( térmica ) “imobiliária” Qi, e de M, a combustibilidade das superfícies.   O factor de dependência d, define a dependência da actividade económica. É a relação entre a mais valia da actividade e o volume de negócios.  Para selecionar a protecção mais adaptada, FRAME calcula o valor de orientação, o Risco Initial Ro . O valor obtido para  Ro permite de se orientar na protecção contra incêncios numa escala de riscos. CÁLCULO DOS NÍVEIS DE PROTECÇÃO  Os níveis de protecção são calculados com o factor W disponibilidade de recursos de água, o factor N protecção normal, o factor S protecção especial, o factor de resistência ao fogo F, o factor de fuga U e o factor de salvaguarda Y.  O factor W disponibilidade de água,  define a qualidade dos recursos de água. Toma em linha de consideração a quantidade de água disponível, a pressão da rede, o sistema de distribuição e do número de “pontos de água”. O factor N protecção normal, define a qualidade dos meios normais de protecção. Aqui avaliamos a qualidade da linha de comuniação alerta-primeira intervenção-socorro. O factor S protecção especial, define em que medida a protecção foi reforçada por meios automáticos, pela abundância dos meios, pelo aumento da fiabilidade. O factor de resistência ao fogo F, define o valor da resistência ao fogo dos elementos constructivos, corrigido pelo valor de protecção especial. O factor de fuga U, define em que medida as possibilidade de evacuação foram melhoradas, protegidas e multiplicadas. O factor de salvaguarda Y, define a protecção dos pontos nevrálgicos, dos dados de base e das cadeias de produção.